Artigo – O BRASIL SEGUNDO GILBERTO FREYRE, por Gustavo Tuna

10 de agosto de 2023

Em 1933, Gilberto Freyre publicaria seu primeiro livro: Casa-grande & senzala, o qual se tornaria um ensaio fundamental para se compreender os enigmas do passado brasileiro. Ele seria o primeiro da série intitulada “Introdução à história da sociedade patriarcal no Brasil”. Prosseguindo suas pesquisas, o sociólogo pernambucano completaria a série com dois outros livros: Sobrados e mucambos, cuja primeira edição sai em 1936 e Ordem e progresso, que é publicado em 1959.

Em Casa-grande & senzala, Freyre reconstitui e analisa os momentos iniciais da colonização portuguesa no Brasil. Nesta que é sua obra mais famosa, o sociólogo empenha-se em historicizar os papéis desempenhados pelos três povos – os portugueses, os indígenas e os negros, realçando para o caráter miscigenado da sociedade que se forma desse encontro. No livro, o autor destaca o legado cultural de cada um desses povos para a formação da nação e também realça o domínio político e econômico exercido pelos grandes proprietários de terra no bojo da sociedade colonial.

Em Sobrados e mucambos, o sociólogo toma como ponto de partida a abertura dos portos e a transferência da família real portuguesa para o Brasil para dissertar sobre as mutações que o Brasil passaria a partir de então, com o crescimento econômico e político dos centros urbanos, realidade que acabaria levando a reformulações e rearranjos significativos nas relações sociais.

Em Ordem e progresso, Freyre concentra suas atenções nas grandes transformações que se dão a partir da transição do regime monárquico para o republicano no Brasil e apresenta, com minúcia e clarividência, as mudanças nos rumos da sociedade que ocorreriam em virtude da abolição da escravidão e o consequente estabelecimento do trabalho livre.

Ao reunir esses três livros essenciais da extensa obra do sociólogo pernambucano, o box “O Brasil segundo Gilberto Freyre” apresenta-se como uma oportunidade privilegiada para se conhecer a interpretação de um dos mais importantes intelectuais do Brasil sobre processos históricos que foram decisivos para que a sociedade brasileira se estruturasse da maneira como a conhecemos hoje.

Gustavo Tuna
Gerente Editorial de Literatura - Global Editora

Gustavo Henrique Tuna é gerente editorial da área de literatura da Global. É doutor em História Social pela Universidade de São Paulo (USP). Fez bacharelado, licenciatura e mestrado em História na Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).