» Leia mais"/> » Leia mais">

João Cabral de Melo Neto

João Cabral de Melo Neto foi filho de um senhor de engenho e dividiu sua infância e adolescência entre os colégios tradicionais e os engenhos de açúcar. Seu trabalho é marcado pela rica descrição dos contrastes e pela capacidade de incorporar personagens socialmente muito distintos. Primo de Manuel Bandeira e Gilberto Freyre, João foi para o Rio de Janeiro em 1940, onde conheceu outro ícone da literatura brasileira contemporâneo a ele, Carlos Drummond de Andrade.

 

Da obra Poética de João Cabral podemos destacar, ao acaso, pela sua variedade, os seguintes títulos: Pedra do Sono, 1942; O Engenheiro, 1945; O Cão Sem Plumas, 1950; O Rio, 1954; Quaderna, 1960; Poemas Escolhidos, 1963; Morte e Vida Severina e Outros Poemas em Voz Alta, 1966; Museu de Tudo, 1975; A Escola das Facas, 1980; Agreste, 1985; Auto do Frade, 1986; Crime na Calle Relator, 1987; Sevilla Andando, 1989.

Livros em destaque