Augusto Frederico Schmidt

16 de março de 2018

Augusto Frederico Schmidt (1906-1965), carioca, estréia com livro de poesia em 1928. Editor e livreiro, lançou autores da maior relevância, como Graciliano Ramos, Gilberto Freyre e Jorge Amado. Universalista, católico e pouco vanguardista, cantou em versos de ritmos amplos a morte, a solidão, a perda, as ausências, fugindo do pitoresco modernista. Empresário de sucesso, fundou a Panair, pioneira em vôos internacionais, e Disco, a primeira rede de supermercados no Rio. Representou o Brasil em várias funções públicas no exterior. Principais livros: Canto do brasileiro (1928), Navio perdido (1929), Pássaro cego (1930), Canto da noite (1934), Estrela solitária (1940), Fonte invisível (1949), Os reis (1953), Aurora lívida (1958), Poesia completa (1995) e Melhores Poemas Augusto Frederico Schmidt, seleção Ivan Marques (2010).