Dinha

29 de março de 2018

Maria Nilda de Carvalho Mota, a Dinha, é moradora do Parque Bristol e nasceu em dezembro de 1978, na cidade de Milagres (CE). Veio para São Paulo no ano seguinte, com o pai, a mãe e mais sete irmãos. Em 1999, ingressou no curso de Letras da USP. Hoje é mestranda da área de Estudos Comparados de Literaturas de língua Portuguesa. Em 1999, participou da Fundação do Poder e Revolução – um grupo de pessoas jovens e adultas que hoje administram o Maloca Espaço Cultural (local onde funciona a Biblioteca Comunitária Livro-Pra-Quê-Te-Quero) e buscam meios de impulsionar o desenvolvimento político, econômico, social e cultural dos bairros Parque Bristol, Jardim São Savério, Vila Liviero, Caraguatá e adjacências. Desde os 12 anos, Dinha escreve poemas e há quase dez vem publicando fanzines de poesia, resultados de angústias, de tempos infelizes. Desses “zines” reunidos, nasce o livro De passagem mas não a passeio. Dinha é hoje educadora, professora da rede pública municipal de ensino.